Ficha Técnica

CEO / Digital Content Manager
Jorge Filipe Fresco

Cronista
Renato Costa

Fotografia
Patrícia L. Martins

Web Design & Development
Creatives – We Launch Brands

Top

De Não Consigo a Tudo É Possível

Não é dos post mais fáceis na realidade.

 

 

Mais do que uma mudança física, esta foto revela uma extrema mudança mental.

O rapaz que veem à esquerda já não mais existe. Ele foi o próprio a dizer a si mesmo que não era capaz de mudar durante muitos anos. Ele ouviu certos comentários e desenvolveu bastantes complexos. Não se olhou ao espelho durante muito tempo. Mas passo a passo foi quebrando essa e outras barreiras que sempre o prenderam no “seu mundo”.

 

Para quem me conhece e viveu comigo alguns dos anos da minha adolescência, sabe que nunca fui o desportista, muito menos “o social”. Sempre me refugiei de comentários e críticas para não sair magoado, e isolando-me do resto. Apesar de ter amigos do meu lado, sempre evitei expor-me demasiado para não ter de lidar com alguns demónios pessoais. Inventava desculpas para não sair, porque sei que uma simples ida a praia iria expor todas as minhas inseguranças.

 

A separação entre estas fotos ronda os nove anos, a primeira tirada numas férias de Verão em 2010 e a seguinte tirada depois do treino de ontem. Nestes passei por diferentes fases, onde comecei por ter um foco meramente estético sobre a minha evolução, tendo perdido bastante peso mas também bastantes capacidades físicas, passando pela minha entrada e tentativa de adaptação num ginásio e culminando na entrada no mundo do CrossFit, que foi o que mais mudanças me trouxe num mais curto espaço de tempo.

 

E foi ao longo do processo que tomei consciência que a nossa maior barreira – na grande maioria das vezes – somos nós próprios. Acreditem quando vos digo que lidar com estas questões psicológicas – e demónios, como lhes chamo – não é fácil. Por muito apoio externo que tenham, será sempre uma luta convosco próprios. Haverá dias muito bons de superação, mas outros igualmente maus. E ainda hoje lido com esses mesmos dias, mas é aí que entra a nossa capacidade de superação e mindset.

 

E afinal a estética não é tudo. Inicialmente a minha principal motivação para mudar foi o meu aspecto físico. Hoje em dia não é de todo a minha prioridade. Eu treino todos os dias para performance, para correr mais rápido, para levantar cargas mais pesadas, para ser mais forte física e mentalmente. Foi isto que o CrossFit me trouxe, resultados através da intensidade, superação constante e a procura da minha melhor versão.

A mesma coisa em relação ao que como. E felizmente hoje em dia tenho o acompanhamento do Sérgio Veloso e da MetaClinic que me ajudam a ter a melhor performance e o melhor dos rendimentos quer em treinos, quer em provas.

Actualmente eu como para treinar bem e para aguentar o meu dia-a-dia, e não para ter o melhor aspecto físico. Essa deve ser a consequência do treino e alimentação, e não a motivação. E o mais certo é não notarem que estão a mudar de dia para dia, mas são esses pequenos passos e essas pequenas conquistas diárias “que não vemos” nos nossos longos caminhos que nos levam a grandes destinos, e que vão fazer a diferença no final.

 

 

Sabem que foi este o primeiro vídeo que vi quando entrei no mundo do CrossFit em 2016? E no fim de o ver eu disse a mim próprio: Eu vou conseguir.

Foi esta a metodologia de treino pela qual me apaixonei pela força que me deu, principalmente interna. Pelo ser humano que revelou em mim.

E vocês, o que é que pretendem? Quais são os vossos objectivos? O que querem alcançar? O que é que vos motiva?

Respondam às vossas próprias questões e preencham-se de coragem, visualizem-se a chegar onde querem. Não vai ser fácil, mas todos nós somos capazes de o fazer, basta existir dedicação e esforço da vossa parte.

 

Basta realmente quererem mudar e trabalhar diariamente para isso.

Partilha
Sem Comentários
Deixa o teu comentário
Nome*
Email*
Website