Ficha Técnica

CEO / Digital Content Manager
Jorge Filipe Fresco

Cronista
Renato Costa

Fotografia
Patrícia L. Martins

Web Design & Development
Creatives – We Launch Brands

Top

Conhece a CrossFit Portugal

O passado ano foi claramente marcado por mudanças na marca CrossFit, quer a nível organizacional – como abordámos nos artigos relativos à saída do Greg Glassman e o Futuro da CrossFit e dos CrossFit Games – Agora e Depois – quer no âmbito competitivo, fruto à pandemia mundial que tantas restrições e limitações aplicou sobre os atletas, desporto e vida social.

 

Foi então com o regresso do Open à sua data original e dos anúncios dos workout’s em direto que a 11 de Março de 2021 fica disponível a página da CrossFit Portugal no Instagram, a qual surge com bastante curiosidade e questões por parte da comunidade portuguesa sobre a sua função e importância na promoção do nosso desporto e na assistência e apoio aos afiliados nacionais.

Falámos então com o Pedro Pereira – CrossFit LLC Seminar Staff e Portugal Country Manager – para conhecer e entender um pouco melhor a CrossFit Portugal e a sua função e contributo para a comunidade.

 

 

Pedro Pereira:

É sabido de todos que a CrossFit enquanto empresa sofreu alterações radicais na sua estrutura fruto de acontecimentos marcantes no ano 2020. A verdade é que como qualquer mudança, nem sempre tudo é fácil e existem novos procedimentos enquanto empresa que ainda estão a ser implementados. Enquanto marca, acredito que esta mudança e nova liderança por parte do Eric Roza só pode trazer benefícios ao crescimento do CrossFit como marca e metodologia de fitness com renome no mercado mundial do fitness.

Existem neste momento mudanças a acontecer (e continuarão a acontecer num futuro próximo) e tem sido visto pelo público algumas dessas alterações: a interação com os afiliados é cada vez mais uma preocupação principal por parte da empresa; os CrossFit Games voltam cada vez mais a assumir um papel fundamental na “montra” do desporto; e a expansão e melhoria de comunicação com o público tem sido cada vez maior e melhor. Existem ainda novos lançamentos – alguns deles ainda em testes – como o curso On-Ramp diretamente proveniente da CrossFit no sentido de dar a conhecer a metodologia ao público sem qualquer experiência.

De futuro, poderemos contar com novos conteúdos de gestão de negócios para os afiliados, bem como programação e ferramentas técnicas.

 

Neste momento contamos com quase 100 boxes afiliadas. Desde Fevereiro de 2021, os números de afiliados têm vindo a aumentar lentamente – fruto também da atual situação pandémica que vivemos. O mais importante nesta fase é, sem qualquer dúvida, dar o maior suporte aos afiliados, entender como podemos ser úteis, o que podemos fazer para que o seu negócio seja o mais produtivo possível.

De futuro, quando a situação COVID esteja regularizada, aí sim, pensaremos na expansão de afiliados nacionais.

 

 

Jorge Filipe Fresco: E então como surge o CrossFit Portugal enquanto plataforma digital? A ideia foi tua ou proposto pela HQ? O que já foi implementado e quais os resultados?

O Home Office – antigo HQ – tem bem definidas quais as suas prioridades, o que está sob seu controlo e aquilo que deve ser automatizado a nível regional. O CrossFit Portugal, como outros países, tem a sua própria plataforma de forma a poder comunicar com o seu público e pela sua língua materna, bem como autonomia de criação de conteúdo nacional.

 

O mais importante em termos de implementação não tem uma visão aberta ao público. Existe muito trabalho de backstage que ninguém vê (e nem é para ver!)  mas que precisa de ser feito. Desde gestão e regularização do status do afiliado com a CrossFit, opções de pagamentos faseados, ajustes de valores de afiliação, contratos de afiliação, check-in constantes, e principalmente, resolução de casos legais. Estes pontos referidos são de máxima importância a serem tratados para que o afiliado possa ter a sua vida organizada e sinta que a CrossFit defende a marca no seu país e que realmente se preocupa com as boxes.

Orgulhosamente digo que, somos o primeiro país na Europa a não ter qualquer box com situações por regularizar e temos vindo a ser o país com mais sucesso na taxa de resolução de problemas/casos legais. Claro que nem tudo é perfeito, nem tudo por vezes avança ao ritmo que gostaríamos, mas estou muito contente com o trabalho que se tem vindo a realizar em parcerias com equipas de marketing, com os afiliados e com equipas de departamentos legais.

Mais visível para o público, neste momento apresentamos conteúdo exclusivo para os afiliados nacionais através de um webinar mensal com um convidado especial a cada semana. Esses conteúdos podem ser técnicos, legais, de gestão, de organização, entre outros, tudo o que nos faça sentido promover para que o afiliado desenvolva as suas competências empresarias e no serviço prestado aos seus clientes.

Temos neste momento também um projeto que tem vindo a dar voz aos afiliados nas nossas redes sociais com temas definidos e breves artigos de opinião ou vídeos sobre assuntos de relevo para qualquer box de CrossFit.

Recentemente terminámos um projeto piloto designado de Roundtables que, espero eu, possa ter pernas para avançar pois é de enorme mais-valia para os afiliados.

 

A adesão e feedback dos box owners tem sido bastante positiva, na adesão aos projetos que têm vindo a ser implementados e principalmente a comunicação tem vindo a ser melhor.

Como tudo, precisamos de tempo, precisamos de angariar informações e desenvolver a nossa organização, mas acredito que os primeiros passos já foram dados e estamos a caminhar no sentido correto.

 

Jorge Filipe Fresco: Há planos e projetos para a divulgação e apoio da vertente competitiva/desporto do CrossFit em Portugal?

Existem vários planos, dentro dos quais, a criação de um calendário de eventos nacionais. Não é da máxima prioridade do CrossFit Portugal a promoção de eventos competitivos, ainda para mais, numa fase em que o mercado ainda se encontra praticamente parado.

Para 2022 teremos novidades nesse sentido.

 

 

Jorge Filipe Fresco: Treinador, responsável por programação, gestor, owner, pai, marido, como consegues ter tempo para tudo?

Organização é chave e uma equipa pessoal e profissional de enorme competência são o segredo.

O equilíbrio nem sempre é fácil para mim – sou uma pessoa obcecada por trabalho e adoro o que faço na box, no departamento de Afiliados da CrossFit, no departamento de Educação e ainda em termos de programação e PT’s. Mas tenho na minha vida a minha pedra filosofal, a Neuza, que não apenas é uma mulher com um valor sem igual, uma mão galinha de excelência, a minha maior apoiante, a minha maior crítica e a pessoa que mais equilíbrio me traz e tenho a sorte de estar casado com ela! 😂

A verdade é que acredito que todos nós precisamos de um propósito nas nossas vidas e neste momento o CrossFit dá-me propósito profissional e a minha mulher e filhos dão-me um propósito geral de vida que me permite ter energia para continuar a “carburar”!

Em paralelo, existem pessoas na minha vida pessoal e profissional que não tenho como lhes agradecer tamanha disponibilidade para me aturarem – desde a administração da Off Limits, à Filipa Abreu que leva com as minhas ideias absolutamente delirantes às tantas da manhã e me põe um travão (ou não!), até ao Cristiano, o meu braço direito, a quem confesso todas as minhas frustrações e ideias, até ao meu pai que vem a Lisboa num estalar de dedos para me ajudar em alguma construção em casa ou na box. Isto para mencionar algumas pessoas que, sem elas, a minha vida não seria como é, sem qualquer dúvida.

Gratidão é a minha palavra para definir estas pessoas na minha vida.

 

Ainda falta fazer muita coisa e muita coisa ainda será feita! Tudo a seu tempo e com o ritmo que nos é viável para apresentar o melhor conteúdo, soluções e suporte às boxes nacionais. Stay tuned! 😉

 

Estejam atentos às redes sociais e acompanhem os próximos passos da CrossFit Portugal, sigam através da página no Instagram.

Partilha
Sem Comentários
Deixa o teu comentário
Nome*
Email*
Website